Madereira Portal
Auto Peças
Cia das Bebidas
09-08-2018 às 06:08

CES promove oficina para qualificar controle social nos municípios

 

Jesonias da Silva, presidente do CES/AL.

Ascom/CES

O Conselho Estadual de Saúde de Alagoas realiza nesta quinta-feira, uma Oficina para alinhamento acerca do funcionamento dos conselhos municipais de saúde da 1¤ macrorregião, envolvendo maia de 54 municípios. O objetivo é dar eficiência e uniformizar as ações do dia a dia nos conselhos, para que possam atender com mais qualidade e agilidade as demandas da população e do controle social nos municípios. Na ocasião, os conselheiros, secretárias executivas e todos da oficina, vão participar de uma roda de conversa onde poderão apresentar as dificuldades, esclarecer dúvidas, propor iniciativas que possam qualificar o dia a dia dos cms.

Essa é a primeira oficina e será realizada no Conselho Regional de Psicologia, a partir das 8 horas e durante toda a manhã. A segunda oficina será em Arapiraca no dia 17, próximo, com 47 municípios da 2¤ macrorregião. “sentimos a necessidade de fazer esse alinhamento para que os conselhos municipais, trabalhem com os mesmos procedimentos em relação a confecção de documentos, processo eleitoral, participação da comunidade, relacionamento com a gestão, enfim várias situações, onde percebíamos muitas dúvidas e ações diferenciadas pata uma mesma situação”, informou o presidente do CES, Jesonias da Silva.

O CES avalia que há uma carência grande nos conselhos de informação e conscientização do seu papel, no aspecto da funcionalidade, por isso é importante a realização das oficinas de alinhamento, o que vai melhorar inclusive a relação com os gestores municipais. A oficina também faz parte das comemorações dos 25 anos do CES, agora em 2018 e os 30 anos do Sistema Único de Saúde. Até o final do ano, serão realizados vários eventos com a participação da Sesau, os órgãos de controle externo como MPAL, CGU, Defensoria Pública e a população, por meio dos sindicatos, movimento social, centrais sindicais, estudantes, minorias.

“Nós queremos ampliar a participação da sociedade, que já está representada cono trabalhadores, usuários, gestores e prestadores, mas queremos tornar o controle social mais conhecido para que a sociedade participe mais ativamente das nossas atividades e saiba da importância que temos na defesa dos direitos dos cidadãos a ter uma saúde pública de qualidade” finalizou o presidente.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias