Madereira Portal
Auto Peças
Cia das Bebidas
21-09-2018 às 16:09

Alagoana suspeita de matar irmã adotiva de 11 anos por herança é presa em Goiás

Reprodução.

Rosineide Rosa Xavier Lemos e seu marido, Marcos Roberto Paulino Lemos, foram presos nesta sexta-feira (21), dentro da residência onde moravam, no município de Aparecida de Goiânia, em Goiás, suspeitos de matar Maria Eduarda Marques da Silva, de 11 anos, irmã adotiva de Rosineide, em 2013. Segundo a polícia, o crime, ocorrido em Dois Riachos, no Sertão de Alagoas, teria sido motivado por ciúme e interesse em herança.

De acordo com o agente Berenaldo de Souza Lessa, do Grupo de Investigação da Delegacia-Geral (GIDG) de Alagoas, Rosineide e Marcos haviam sido presos na época do crime, mas foram liberados após o vencimento do mandado de prisão temporária. Quando o laudo pericial indicou sangue da criança no carro de Marcos, a dupla já havia deixado Alagoas.

“Após ficar comprovada a existência de sangue no veículo do cunhado da vítima, a polícia fez um trabalho intensivo para saber o paradeiro dos dois. Descobrimos que em 2014 eles haviam se mudado para Goiás e tocaram a vida por lá”, disse em entrevista ao Portal TNH1.

Ainda segundo ele, Rosineide trabalhava como vendedora em um supermercado, enquanto Marcos atuava como lanterneiro. Os dois foram surpreendidos quando estavam em casa, nesta manhã, e foram conduzidos para o Fórum do Município para os procedimento cabíveis.

“Ela diz que é inocente e coloca a culpa no pai. A Rosineide falou que a menina tinha visto uma coisa que não tinha agradado o pai e ele tomou essa atitude. Porém, as investigações apontam para o casal, até pelo fato de ter sido colhido o sangue da Maria Eduarda no carro deles”, acrescentou.

O casal será encaminhado para a capital alagoana até o fim de semana e, ao chegar, será levado para o Sistema Prisional de Alagoas.

A ação cumpriu dois mandados de prisão preventiva e contou com o apoio do serviço de inteligência da Polícia Civil de Goiás.

O crime

Maria Eduarda foi morta com vários golpes de faca na casa onde morava com os pais, na Avenida Frei Damião, na cidade de Dois Riachos. O crime bárbaro chocou os moradores do município e a polícia suspeita que a motivação do assassinato teria sido por ciúme e pela herança da família.

À época, a mãe adotiva da vítima contou para a polícia que deixou a criança sozinha em casa e teria ido a uma feira próximo à residência. Quando chegou ao local, encontrou Maria Eduarda morta e com dedos de uma das mãos arrancados, o que leva a suspeita de que a garota ainda tentou se defender dos criminosos.

Para disfarçar o homicídio, os suspeitos simularam latrocínio, pois foi levada uma caixa de madeira que continha R$ 1 mil guardado.

Fonte: Tnh1

1 Comentário

  1. Marechal em foco disse:

    Dois Miseráveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias