Madereira Portal
Auto Peças

Bombeiros encerram buscas por turista que sumiu na praia do Francês

Buscas pelo corpo do turista continuam neste domingo.

O Corpo de Bombeiros encerrou, às 16h30 deste sábado (08), as buscas pelo corpo do turista mineiro Júnior Alves Mansur, de 23 anos, desaparecido desde quinta-feira (06), quando tentava surfar na praia do Francês, em Marechal Deodoro.

O coronel Paulo Marques disse ao Primeira Edição que os bombeiros deixam o local às 17h, pois começa a escurecer diminuindo a visibilidade. Ainda de acordo com ele, a expectativa é que o corpo comece a boiar hoje à noite.

“O comum é que, nessa situação, o corpo comece a aparecer a partir de 48h ate às 72h. Se não estiver preso, o corpo vai boiar, o que é mais provável, porque como é mar e tem ondas é difícil ficar preso”, disse ele explicando que logo após o afogamento, o “corpo está cheio de líquido, então fica pesado, mas depois começa a entrar em estado de putrefação e libera gases internos, os quais fazem com que o corpo bóie”.

Desde quinta-feira, 10 bombeiros estão mobilizados. Eles procuram o corpo do jovem com um barco – bote inflável a motor – da Barra Nova até o Francês, e com jet ski do Francês até a Barra de São Miguel.

Também está sendo utilizado um helicóptero. Alguns bombeiros fazem buscas à beira-mar e outros dois mergulhadores ficam de prontidão, “caso alguém diga que viu, ou o corpo esteja preso”.

Afogamento
Mansur estava com o primo Alexandre Gomes da Silva, de 29 anos, também de Minas Gerais. Eles vieram a Alagoas para o casamento de um parente.

Segundo informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros, eles teriam alugado pranchas e foram para uma área de risco a banhistas, mas bastante frequentado por surfistas. “Ele não era surfista. A família disse que alugou uma prancha no local e foi surfar com o primo, que era inexperiente”, conta o coronel Paulo Marques.

Por volta das 11h, eles se afogaram. Alexandre pediu ajuda e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas o primo não teve a mesma sorte.

“Foi muito rápido o desaparecimento dele. Só conseguiram retirar o outro do mar. Naquela área temos bandeiras informando que a praia é indicada para o surf. Naquele trecho tem valões. Quando a onda fecha e bate forma uma vala, então quando quebra e se a pessoa não tiver experiência pode entrar em desespero e se afogar, mas não sei se foi isso que aconteceu com ele”, diz o coronel.

Neste domingo, às 8h, as buscas serão retomadas.

Fonte: Primeira Edição

1 Comentário

  1. iris neide disse:

    informações precisas,noticia rapida estao de parabens…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias