Madereira Portal
Auto Peças

Monja budista faz retiro e palestra em Maceió após um ano em caverna

A monja budista Ani Zamba: ensinamentos a dividir

A monja budista Ani Zamba: ensinamentos a dividir

Certa feita, em uma de suas inúmeras palestras, o Dalai Lama – santidade equivalente ao papa para os cristãos – assentiu: “A melhor religião é aquela que te faz melhor”.

Para ele, o importante é o estado espiritual de cada um.

Nesse mote, um conivte é feito aos alagoanos. É que, na semana que vem, a monja budista Bhikkuni Zamba Chözom, mais conhecida como “Ani Zamba”, estará em Maceió num rosário de debates, ensinamentos, palestras e retiro.

A partir desta quinta-feira (18), começa o circuito com a religiosa londrina de 64 anos, quarenta deles dedicados à doutrina.

Neste mesmo dia, haverá a palestra “Se desejamos ser livres do sofrimento, devemos saber sua verdadeira causa. Se queremos encontrar felicidade genuína, devemos conhecer sua verdadeira causa”, na sede do Núcleo de Amor à Vida (Nav), na Rua Hélio Pradines, bairro de Ponta Verde, perto do colégio Inei/COC.

Da sexta (19) até o domingo (21), o encontro se faz no retiro “Os 6 Bardos – Tornando sua Vida o Caminho para o Despertar”, no sítio Carababa, no km 16 da rodovia AL-101 Norte, no bairro de Ipioca.

Na segunda (22) e terça-feiras (23) seguintes, os ensinamentos continuam com mais palestras. Respectivamente, com as temáticas “Mudança de percepção: o necessário para ir da confusão à sabedoria” e “Usando quaisquer circunstâncias e condições que surjam em nossas vidas como o caminho da liberação”, que ocorrem no Núcleo de Terapias, na Avenida Paulo Falcão, na Jatiúca.

Para mais informações sobre vagas, contatar o praticante Wilton Ávila, do grupo Visão Dipamkara Maceió, pelo telefone 9958-5416 ou enviar e-mail para dipamkaramaceio@gmail.com.

Dipamkara

A monja Ani Zamba estava reclusa por um ano em uma caverna em Mucugê, na cidade da Chapada Diamantina-BA. E agora vem a Maceió compartilhar um pouco do que aprendeu nessa conversa consigo mesma.

Segundo Wilton Ávila, do grupo ‘apadrinhado’ pela londrina que conheceu Sua Santidade Dalai Lama, Sua Santidade Chagdud Rinpoche e até Madre Teresa de Calcutá, ela dará ensinamentos e conduzirá retiros em algumas cidades do Brasil.

“É uma preciosa e rara oportunidade receber ensinamentos diretamente de uma professora tão realizada, uma verdadeira yoguine. Tanto para iniciantes como para os que buscam mais profundidade. E o interessante é que Ani Zamba não tem intenção de converter ninguém ao Budismo, mas, sim, mostrar como podemos nos conhecer melhor por meio da meditação, uma prática que vem crescendo nesse mundo tão corrido de hoje”, comenta Ávila.

Ele explica que o grupo Visão Dipamkara Maceió – seccional da sede de Chapada Diamantina – se reúne quizenalmente para discutir textos orientados por ela e trabalhar o lado espiritual de cada um.

Com efeito, a abordagem do Budismo, repassada pela peregrina Ani Zamba – que já passou por todos os cantos do mundo e estudou na Ásia, sendo uma Gelongma, ordenação máxima para uma monja -, “é bastante direta, auxiliando as pessoas a transcenderem suas crenças pessoais e se conectarem com a realidade dos fenômenos. Seus ensinamentos focam-se na percepção mental como sendo a causa da felicidade e do sofrimento; também como sendo um meio para a realização espiritual”.

Fonte: Tribuna Hoje

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias