Madereira Portal
Auto Peças

Sangari divulga novo Mapa da Violência; Alagoas segue líder

violencia

O Instituto Sangari, especialista em estudos científicos e sociais em 17 países, divulgou o novo Mapa da Violência com foco em crimes praticados somente por arma de fogo. Corroborando com os dados já divulgados pelo Mapa Geral em 2012, Alagoas aparece, outra vez, como o estado mais violento do Brasil.

30 anos

A pesquisa traz números das três últimas décadas no Brasil e aponta que em todo o país o número de homicídios por arma de fogo cresceu 346,5% em 30 anos, o que corresponde uma elevação de 8.710 na década de 1980 para 38.892 em 2010. Significa dizer que 7,3 pessoas a cada 100 mil habitantes morreram vítimas de arma de fogo no Brasil na década de 80 e que esse percentual ‘pulou’ para 20,4 em 2010. Ainda de acordo com o Sangari, o ano de 2009 foi o mais violento, registrando índice de 39.677 mortes somente naquele ano.

Neste mesmo período (entre 1980 e 2010) o estado do Pará foi o que apresentou maior crescimento percentual do número de vítimas de arma de fogo. Um crescimento de 307%. Mas é Alagoas quem lidera o ranking, com 55,3 mortos/100mil habitantes. Há uma década Alagoas ocupou o 9° lugar, com 17,5 mortos/100 mil habitantes, subindo oito posições. Como comparação, a média brasileira é de 19,3 casos a cada 100 mil habitantes

Categorias 

O estudo ainda dividiu as mortes em quatro categorias: mortes acidentais, suicídios, homicídios e causa indeterminada. O Maranhão é o estado brasileiro onde se registra o maior número de mortes acidentais, já Alagoas lidera a categoria de homicídios. A Bahia lidera o índice de mortes indeterminadas.

Capitais

Entre as capitais, Salvador fica em primeiro lugar em número de mortes totais (homicídio, suicídio, acidente e mortes indeterminadas) com 1.596 mortes. Porém quando levada em consideração a proporção (por número de habitantes), Maceió é apontada como a capital mais violenta do país, com índice de 94,5 mortes/100 mil habitantes. A média das capitais brasileiras é de 29,8.

Etnia, idade e sexo

A maior parte das vítimas tem entre 15 e 29 anos e são do sexo masculino. O pico é entre jovens de 21 anos. Em 2010, 36.483 homens foram mortos por arma de fogo no Brasil, contra 2.383 mulheres. Pessoas pardas são as principais vítimas de homicídio (26,8 a cada 100 mil), os negros aparecem em segundo lugar com índice de 19,7.

Índices internacionais

Quando comparado ao resto do mundo, os índices brasileiros são assustadores. Em um ano se matou mais no Brasil do que em países declarados oficialmente em guerra: 38.892 pessoas mortas por arma de fogo em 2010 contra, por exemplo, 10 mil mortos na Guerra do Golfo ou 25 mil mortos durante conflito armado na Chechênia, na Rússia.

Quando equiparado aos 12 países mais populosos do mundo o Brasil também lidera o ranking. Com uma população de pouco mais de 193 milhões de habitantes, em 2010 foram registrados 36.792 assassinatos, contra 9.397 mortes na China, país mais populosos do mundo (1.339,2 bi), ou 12.179 mortes em meio aos mais de 300 milhões de americanos. Vale ressaltar que os EUA estava em guerra neste mesmo ano.

Fonte: AL24hs Com informações do Terra

1 Comentário

  1. Jailton Silva disse:

    Ranking ridículo para nosso estado, uma grande
    vergonha, que desgonverno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias