Madereira Portal
Auto Peças
Cia das Bebidas

Conheça o projeto do Ifal que usa a música para desenvolver jovens em Marechal Deodoro

Coral Por Em Canto é aberto à comunidade e já fez mais de 70 apresentações em eventos locais e internacionais
Ascom/Ifal
 
Rayana era uma menina quando descobriu que havia um coral numa escola da cidade onde morava. Aos 12 anos, ficou sabendo que o grupo aceitava a entrada de pessoas da comunidade, foi lá, fez um teste e nunca mais deixou de participar. Soprano, de voz fininha e desajeitada, se transformou em uma das melhores solistas do coral e hoje é reconhecida e admirada por onde passa.
 
“Eu aperfeiçoei a minha voz e ainda melhorei a minha timidez. Dá sempre aquele friozinho na barriga na hora de se apresentar, mas é maravilhoso cantar, fazer as pessoas se emocionarem”, diz ela, hoje aos 18 anos. 
 
Rayana é uma das integrantes do Coral Por Em Canto, projeto de extensão do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) em Marechal Deodoro. A ação faz parte do Artifal, programa institucional do Ifal que forma grupos culturais para a preservação e disseminação da cultura e da arte em Alagoas. Mais do que isso, ajuda a desenvolver jovens em comunidades em todo o estado.
 
A história de Rayana, por exemplo, fica ainda melhor. Depois de entrar no coral, foi incentivada a participar da prova para estudar no Ifal e hoje está concluindo o curso técnico em Guia de Turismo pela escola federal. Como ela, a música também tem estimulado outros jovens de Marechal Deodoro.
 
“Antes de entrar no coral, eu era muito preguiçoso e irresponsável. Hoje, vejo que tenho mais responsabilidade”, conta Vinícius Ferreira, de 16 anos. “Sou muito tímido, mas quando estou junto com o grupo tenho confiança. Fazer parte desse projeto é importante pra mim na parte profissional, como instrumentista, e também na parte pessoal”, garante.
 
Sete anos de história
 
O Por Em Canto foi criado em fevereiro de 2011 pelo professor Leonardo Arecippo, como um projeto de extensão, posteriormente atrelado ao Artifal. Desde então, o grupo já fez mais de 70 apresentações, inclusive em grandes eventos como o Nordeste Cantat, a Bienal Internacional do Livro de Alagoas e a Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar).
 
Com mais de 37 anos de experiência musical, Leonardo é regente do grupo e assina a preparação vocal, arranjos e instrumentação de todas as músicas. Em Marechal Deodoro, cidade famosa pela qualidade das suas orquestras filarmônicas, Leonardo trouxe algo novo com o coral, ao executar música vocal, junto com os tradicionais instrumentos. “O Por Em Canto desenvolve disciplina, autoestima e sensibilidade musical, com pelo menos dois elementos novos em relação às filarmônicas de Marechal Deodoro: a presença de cantores e os arranjos exclusivos para a nova formação instrumental acompanhando vozes. Isso foi novo tanto para os músicos, quanto para o público da comunidade”, explica Arecippo.
 
Dentro e fora do Ifal, o trabalho é reconhecido por desenvolver de várias formas os jovens que se integram a ele. “O professor Leonardo é extremamente dedicado e sempre empenhado em músicas e arranjos com qualidade admirável. Sob sua batuta, o Por Em Canto promove inclusão social, integrando estudantes e comunidade externa, e tem sido um ícone cultural do Ifal em grandes eventos nacionais e internacionais”, afirma a diretora-geral do Campus Marechal Deodoro, Marília Gois.
 
Quer conhecer um pouco mais o projeto? Assista ao vídeo: https://youtu.be/eFLWioWPahU

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias