Madereira Portal
Auto Peças

Justiça condena quatro por assassinato de italiano na Barra de São Miguel

barra3

foto:arquivo pessoal

O julgamento dos acusados de assassinar o italiano Nicholas Pignataro e o alagoano Edson da Conceição em 2008, terminou com a condenação de quatro dos seis réus. O júri que começou na última quarta-feira (12), terminou na madrugada de hoje, em São Miguel dos Campos.  José Flávio Nunes do Santos, Antônio Nunes da Rocha, Edtelmo Nunes e Sirlene da Silva foram condenados pelo júri popular.

Segundo informações da assessoria do Ministério Público Estadual, José Flávio irá cumprir 41 anos de prisão por duplo homicídio qualificado e por formação de quadrilha; Edtelmo Nunes foi condenado à 47 anos e 4 meses e Antônio Nunes à  54 anos e 6 meses de reclusão. Sirlene da Silva foi condenada à dois anos, apenas por formação de quadrilha. Já os réus Ednelson Nunes da Rocha e Sirleide da Silva foram absolvidos por falta de provas.

A denúncia ofertada pelo MP aponta que o crime teria ocorrido, porque o italiano e o alagoano assassinados, teriam furtado drogas e dinheiro da residência da ré Sirlene da Silva. “Os assassinatos ocorreram por motivo fútil. Tal fato é banal, insignificante e não é suficiente para explicar uma conduta violenta e desproporcional. Além do que, nada ficou provado’, trás a denúncia do MP.

“Tem ainda a qualificadora do uso de recurso que dificultou a defesa. Conforme se percebe nos depoimentos colhidos, os acusados, que estavam armados, espancaram as vítimas, desarmadas, para que elas assumissem o furto da droga e do dinheiro, levando-as, em seguida, para a localidade denominada de “cavalo russo”, oportunidade em que promoveram a execução”.

Em depoimentos prestados à Polícia Civil e durante a fase de instrução criminal, ao ser interrogada, Sirlene confirmou seu envolvimento nos crimes de homicídios contra as vítimas, confirmando que era traficante e ainda delatou os outros acusados, destacando que os réus fazem parte de uma quadrilha armada e que as mortes ocorreram em razão das vítimas terem furtado drogas e dinheiro que estavam guardados em sua casa. Ela disse ainda que o crack que sumiu pertencia ao acusado Antônio Nunes da Rocha.

Nicholas Pignataro e Edson da Conceição foram sequestrados e mortos a tiros, num canavial na Barra de São Miguel, na noite do dia 17 de maio de 2008. À época, o crime ganhou repercussão por se tratar do assassinato de um turista estrangeiro.

Fonte: Correiro de Alagoas

1 Comentário

  1. jailton Silva disse:

    Manda esses quatro justiceiros pra cadeia, é lá que irão
    passar alguns anos trancafiados. Toma bandidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias