Madereira Portal
Auto Peças

Morte do empresário de grupo de pagode Gingado foi acerto de contas, diz polícia

José Roberto foi morto a tiros.

José Roberto foi morto a tiros.

A Polícia Civil já indiciou um suspeito de envolvimento na morte do empresário do grupo de pagode Gingado, José Roberto de Souza, de 31 anos, morto a tiros em 06 de março deste ano. A prisão de Kannethy de Oliveira Elisiário, o “Ban”, foi solicitada e ele é considerado foragido da Justiça.

Para o delegado responsável pelo caso, Robério Ataíde, o crime foi um acerto de contas. Ele explicou que Ban, provavelmente, executou José Roberto para vingar a morte do seu irmão. “Ele (o empresário) não andava armado, não tinha medo de sair sozinho e nem devia dinheiro a ninguém. A única explicação é a vingança”, explicou Ataíde.

Os desentendimentos entre vítima e suspeito tiveram início em 2009, quando um matou o irmão do outro. Por problemas com drogas, Ban matou o irmão de José Roberto, identificado como José Roberval de Souza, no bairro Brasília, em Arapiraca. Pouco mais de um mês depois, José Roberto matou a tiros o irmão de Ban, Klebson de Oliveira Elisiário, mais conhecido como Klebinho, e nunca foi indiciado pelo crime.

Após as duas mortes, ainda em 2009, Ban e a família fugiram de Arapiraca com medo de mais represálias por parte de José Roberto. Os dois voltaram a se ver, por coincidência, em fevereiro, durante o carnaval deste ano, na Barra de São Miguel. “O Ban viu o carro do empresário e pensou que ele tinha ido lá para matá-lo, então saiu da cidade também”, destacou Robério Ataíde.

Cerca de um mês depois, José Roberto foi encontrado morto em um trecho da AL-110, em Arapiraca. “Pelos depoimentos que colhemos dos familiares da vítima, só pode ter sido Ban, que veio para vingar a morte do único irmão”, complementou o delegado, ressaltando que os crimes de tráfico de drogas e adulteração de combustível, cometidos pelo empresário, e a consequente prisão pela Polícia Federal, não tiveram relação com a sua morte.

O crime

O crime aconteceu no final da tarde do dia 06 de março, em um trecho da AL-110, região do bairro Boa Vista, em Arapiraca. Dois homens, em uma motocicleta de modelo Biz, sem placa, aproveitaram que Roberto reduziu a velocidade próximo a um quebra-mola e abriram fogo contra o veículo da vítima, um VW Saveiro Cross, de cor vermelha e placa PFE-3914\AL.

Assustado com os tiros e tentando fugir dos atiradores, o empresário conseguiu descer do carro e saiu correndo em direção a um terreno lateral, mas foi atingido com um tiro na região da perna e caiu. Sem medo de qualquer tipo de reação, o pistoleiro saiu atrás de Roberto e desferiu cinco tiros contra ele, três deles na região das costas e mais dois na cabeça. Após a conclusão do crime a dupla fugiu em alta velocidade tomando destino desconhecido pela Polícia.

Do 7segundos

1 Comentário

  1. andreza maria disse:

    OS AUTORES DESSE CRIME NÃO TEM MESMO S2!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias