Madereira Portal
Auto Peças

Polícia Civil tem linha de investigação definida para assassinato de soldado

Soldado foi assassinado covardemente. (foto: Facebook)

Soldado foi assassinado covardemente. (foto: Facebook)

A Polícia Civil já tem uma linha de investigação definida para o assassinato do soldado da Polícia Militar de Alagoas Ivaldo Oliveira da Silva, que tinha 31 anos, ocorrido na praça central do município de Porto de Pedras, na madrugada dessa segunda-feira (9). Agentes comandados pela delegada Maria Angelita, da Seção Especial de Roubo a Banco (Serb), fazem diligências nesta terça-feira (10) com a intenção de buscar indícios que levem aos suspeitos do crime.

Por telefone, a delegada que comanda o inquérito confirmou, à Gazetaweb, que a apuração em torno deste caso está avançando, mas não há como repassar detalhes para não atrapalhar o curso normal do que se está sendo investigado. Angelita e mais a coordenadora da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), delegada Ana Luiza Nogueira, devem analisar as imagens gravadas pelas câmeras de segurança instaladas pela Prefeitura de Porto de Pedras em várias partes da cidade.

Além das gravações, a Polícia Civil vai tomar o depoimento do sargento Josuel Luís Veríssimo, testemunha-chave da morte do próprio colega de farda. O militar chegou a trocar tiros com os criminosos enquanto acontecia a tentativa de assalto à agência do Bradesco e, posteriormente, a execução. A mulher com quem o sargento estava na hora em que a quadrilha chegou também deve ser ouvida.

O tenente-coronel Silvestre, comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), informou que as rondas na cidade de Porto de Pedras foram intensificadas nesta terça-feira. Equipes que são lotadas nos Grupamentos de Polícia Militar (GPM) em São Miguel dos Milagres e do próprio 6º BPM foram deslocadas para o município para reforçar a segurança. O clima ainda é de pânico entre os moradores.

O crime aconteceu durante a madrugada. Segundo a polícia, um bando formado por cerca de dez homens armados com pistolas e revólveres tentaram assaltar o banco Bradesco de Porto de Pedras. Em seguida, os bandidos foram até o GPM e intimidaram o soldado Ivaldo, que, naquele instante, estava sozinho. O militar foi rendido e obrigado a levar os criminosos até a casa onde estava o sargento Veríssimo. Nesse meio tempo, o soldado foi executado com cerca de 15 tiros. O sargento trocou tiros, mas não foi atingido.

O corpo do militar vai ser sepultado nesta terça-feira na cidade de Surubim, em Pernambuco, onde ele morava com a família. Colegas de farda dele se deslocaram para o município para o funeral.

Fonte: Gazeta Web

Polícia Civil tem linha de investigação definida para assassinato de soldado (Foto: Carlos Rosa/Gazeta de Alagoas)

Polícia Civil tem linha de investigação definida para assassinato de soldado (Foto: Carlos Rosa/Gazeta de Alagoas)

4 Comentários

  1. ALGUEM disse:

    PRECIZAMOS DE UMA LINPEZA RAPIDA EM PORTO CALVO MATRIS SAO LUIS PASSO BARRA DE SANTO ANTONIO E PRINCIPALMENTE PARIPUEIRA

  2. querida disse:

    manoel antonio vc está mais que certo.é isso mesmo.tem que acabar com isso.

  3. manoel antonio r santos disse:

    O PRIMEIRO PASSO É DESCOBRIR QUEM SÃO ESSES ASSASSINOS E DEPOIS ELIMINAR TODOS, CHEGA DE SER BONZINHO COM BANDIDOS, SÓ ASSIM TEREMOS DENOVO O CONTROLE DO NOSSO ESTADO, NÃO PODEMOS PRENDER ESSES ELEMENTOS E SIM MATA-LOS.

    • Josemir Amorim disse:

      Isso mesmo! Tem que matar mesmo! Se só prenderem, vão viver de boa na cadeia, já que essas cadeias brasileiras estão mais para hotel de proteção de vagabundos, do que para puní-los!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias