Madereira Portal
Auto Peças

AOS MESTRES

Alguém já falou: “Nenhum homem é uma ilha…”. O crescimento humano, seja no inter-relacionamento social, no avanço tecnológico, nas ciências, nas artes, na vida, desde os primórdios das civilizações foi transmitido de geração a geração, e nessa corrente de condução do saber, o professor foi o elo forte e principal. Felizes as sociedades que valorizam seus professores, sábio o homem que sabe reconhecer seus mestres.

E no Brasil será que os professores estão sendo devidamente valorizados?

Lembro que no meu tempo de adolescente, ser professor era sinônimo de destaque social, as jovens sonhavam com a carreira do magistério, e ser professor universitário era quase o topo do status.

Já estive também com um giz na mão, atrás de um bureau e a frente de quadro negro, passando o pouco que sabia de Matemática e Física, e muito me orgulho disso, hoje não vivo o dia-a-dia da educação, mas pelo que leio e me informo, apesar da melhoria da remuneração, as condições gerais de trabalho, e o reconhecimento do professor, notadamente da rede pública ainda são incipientes e desanimadores em todo o Brasil, com raras exceções, chegando a alguns casos, ser o magistério quase uma profissão de risco.

O médico, o engenheiro, o advogado, o dentista, o professor, o funcionário público, o policial, o juiz, o artista, o cientista, enfim todos que prestam serviços à sociedade aprenderam com alguém, e se sabemos que: “Nenhum homem é uma ilha”, concluímos, o mestre é a ligação, daí não restam dúvidas, que a profissão de professor é a mais sublime de todas as profissões.

As nações que se mais se aprimoraram socioeconomicamente, foram as que investiram maciçamente na educação, e não existe educação sem a valorização do professor.

Quero aproveitar esse espaço, que agora me é cedido, para render de público, minhas homenagens a todos os professores, e em especial meus agradecimentos (alguns em memória) aos meus professores dos Antigos: Grupo Deodoro Fonseca, do Ginásio Tavares Bastos, que me ajudaram a dar os meus primeiros passos como pessoa e como profissional.

1 Comentário

  1. anonimo disse:

    blz prof. joão fui um de seus alunos no ginásio cenecista e muito aprendi com vsa. tenho muito apreço p/ sua pessoa,estão bem colocadas suas palavras Deus o abençõe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias