Pub
Pub

Ricardo Coelho

2 de abril de 2019
última atualização em 2 de abril de 2019 às 20:04

Conheça a História dos Anéis de Formatura

Os anéis estiveram sempre presentes na história de diversas culturas.  Para os egípcios, seus anéis de escaravelhos significavam a vida eterna e por isso eles eram até enterrados com eles. Já para o povo Romano, os anéis utilizados pelos soldados seriam o que lhes traria a vitória. Após alguns séculos, os Europeus começaram a encomendar anéis personalizados para suas famílias como forma de representá-las. A Rainha Vitória, por exemplo, tinha um anel exclusivo feito de esmeraldas em formato de cobra. Já na Grécia, a joia representava honra. Assim, nas grandes sociedade, estas peças serviam como amuletos, representação de hierarquias, de poder, de união, de alianças e virtudes como justiça, o amor e a força.

Como surge o anel de formatura?

O  anel  formatura surge para representar um rito de passagem, o término de algo necessário para um novo começo. É sob essa perspectiva que, em 1835, um grupo de alunos da Academia Militar Tradicional dos Estados Unidos, localizada em West Point, começa a tradição do anel de formatura. Eles queriam algo que simbolizasse esse momento de transição e que também representasse o grupo. A partir deste fato, a escola resolveu adotar a ideia e a partir de então, se disseminou a tradição.

Novos modelos e modernização da joia

Assim, como nós somos diferentes em nossas personalidades e estilos, as escolas, os alunos e os cursos também são. Por isso, surge a necessidade de criar peças diferenciadas para nos representar. As instituições passam a adotar essa medida e surgem novos modelos de anéis para formandos de escolas e universidades.

PEDRAS

Para diferentes cursos universitários há uma pedra de representação da profissão. Veja alguns exemplos.

Rubi: Jornalismo e direito

Esmeralda: Medicina, enfermagem, veterinária, nutrição e fisioterapia.

Ametista: Moda, ciências sociais, letras, pedagogia e sociologia.

Safira Azul: Comunicação Social, química, psicologia, informática e educação física.

Disseminação da tradição

O rito de dar o anel de formatura passa de pai para filho como uma maneira de presentear alguém que se esforçou e conseguiu finalizar etapas acadêmicas. Ter um anel de formatura é um jeito de tornar viva a memória dos esforços realizados durante todo o processo.

Além disso, também é uma forma de lembrar que tudo que foi aprendido durante anos de estudo, desde a convivência com professores e amigos, até aquela situação que pode não ter sido tão boa, contribuiu para sua evolução na vida profissional e pessoal. E é claro, ter uma joia linda no seu dedo e com um significado tão importante é um sonho.

Fotos Internet

Anuncio
Anuncio

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre
Ricardo Coelho

Fotografo e Cinegrafista por amor, desde 1987. Esteve presente no mercado de Pernambuco ,São Paulo e Rio de Janeiro, agregando conhecimento, reunido em seu portfólio, mais de 4000 formaturas no currículo. Gerente Comercial de umas das principais Empresas de Formatura do Nordeste, Diretor de Marketing , Gerente de redes Sociais . Com sua competência e simpatia conquistou o mercado de Formaturas e estado e esta entre os mais lembrados do setor.

Ricardo Pereira Coelho

Contato 82 99631-4502

#ricardocomercial

Instagram ricardocomercial

Anuncio
Desenvolvido por André Moabson S. Ramos