Madereira Portal
Auto Peças

Santos aceita vender Neymar, e craque decidirá entre Real e Barça

Neymar deixando a Vila

Neymar deixando a Vila

Depois de uma sexta-feira de intensas negociações, Neymar deixou a Vila Belmiro por volta das 0h30 deste sábado sem uma definição sobre seu futuro. Como o Santos já anunciou estar de acordo com os valores oferecidos tanto pelo Barcelona como pelo Real Madrid, cabe ao atacante definir qual dos gigantes espanhóis vai defender pelas próximas temporadas.

– Vou decidir com a minha família. Não tenho pressa. A decisão pode sair em 5 minutos, meia hora ou três dias – disse Neymar.

– Este é o momento mais feliz da minha vida. É motivo de orgulho para mim – emendou, ao ser questionado sobre o interesse dos dois gigantes espanhóis.

A proposta do Real Madrid é de 35 milhões de euros, cerca de R$ 92 milhões. A oferta do Barcelona é inferior – 28 milhões de euros, pouco mais de R$ 74 milhões, mais a renda de dois amistosos. O salário anual oferecido pelo Real é de 11 milhões de euros (R$ 29 milhões), contra 7 milhões de euros do Barça (R$ 18,5 milhões), mas no clube catalão o atacante poderia manter os ganhos com publicidade, enquanto no rival da capital espanhola ele teria de abrir mão de uma parte.

O vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, disse que as ofertas “são semelhantes”. Ele confirmou, porém, que há um “acordo de cavalheiros” entre o atacante e o Barcelona, “feito já há algum tempo”. Odílio indica, assim, que Neymar, de fato, tem predileção pelo Barça, mas que o assédio do Real Madrid veio forte a ponto de fazer com que o atacante pedisse “um tempo” antes de divulgar sua decisão.

– Foi dito na reunião que eles (Neymar e Barcelona) tinham um acordo verbal, de cavalheiros, que, se ele saísse do Santos em 2014, iria para o Barcelona. Nada de contrato assinado. Disseram também que não recebeu dinheiro antecipado, e o Barcelona também nega que pagou. A gente acredita neles – disse Odílio.

– Ele (Neymar) também tem o desejo de sair neste momento, acha importante. Achamos que está chegando o momento dessa saída. O Santos tentou desde o início renovar o contrato além de 2014. Não conseguimos. As propostas dos europeus são maiores e nenhum time brasileiro consegue competir. O jogador tem interessse em sair nesse momento, agora ele escolhe o clube – emendou o dirigente santista.

A proposta do Real Madrid é de 35 milhões de euros, cerca de R$ 92 milhões. A oferta do Barcelona é inferior – 28 milhões de euros, pouco mais de R$ 74 milhões, mais a renda de dois amistosos. O salário anual oferecido pelo Real é de 11 milhões de euros (R$ 29 milhões), contra 7 milhões de euros do Barça (R$ 18,5 milhões), mas no clube catalão o atacante poderia manter os ganhos com publicidade, enquanto no rival da capital espanhola ele teria de abrir mão de uma parte.

O vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, disse que as ofertas “são semelhantes”. Ele confirmou, porém, que há um “acordo de cavalheiros” entre o atacante e o Barcelona, “feito já há algum tempo”. Odílio indica, assim, que Neymar, de fato, tem predileção pelo Barça, mas que o assédio do Real Madrid veio forte a ponto de fazer com que o atacante pedisse “um tempo” antes de divulgar sua decisão.

– Foi dito na reunião que eles (Neymar e Barcelona) tinham um acordo verbal, de cavalheiros, que, se ele saísse do Santos em 2014, iria para o Barcelona. Nada de contrato assinado. Disseram também que não recebeu dinheiro antecipado, e o Barcelona também nega que pagou. A gente acredita neles – disse Odílio.

– Ele (Neymar) também tem o desejo de sair neste momento, acha importante. Achamos que está chegando o momento dessa saída. O Santos tentou desde o início renovar o contrato além de 2014. Não conseguimos. As propostas dos europeus são maiores e nenhum time brasileiro consegue competir. O jogador tem interessse em sair nesse momento, agora ele escolhe o clube – emendou o dirigente santista.

Fonte: Globo.com

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias