Madereira Portal
Auto Peças

SURURU: Décadas depois, molusco volta a aparecer na orla deodorense

Molusco volta a aparecer na lagoa Manguaba depois de duas décadas.

Molusco volta a aparecer na lagoa Manguaba depois de duas décadas.

Depois de quase duas décadas sem aparecer significativamente na Lagoa Manguaba, no trecho que compreende as margens da lagoa no centro histórico deodorense, o sururu (Mytella charruana), volta a ser retirado pelos pescadores.

Ele é um molusco bivalve (inserido entre duas conchas) da ordem Mytiloida, popularmente conhecido no Nordeste do Brasil. É semelhante à ostra e o prato típico mais conhecido feito dessa espécie é o “caldo de sururu”, à base de dendê e leite de coco. É referência nas cozinhas Baiana, Alagoana, Pernambucana e Sergipana.

A população local comemora a volta deste importante molusco para a culinária da região, principalmente pelo fato de que a espécie havia desaparecido deste trecho da lagoa Manguaba há cerca de duas décadas.

Pescadores comemoram aparecimento do sururu.

Pescadores comemoram aparecimento do sururu.

Conversando com alguns pescadores, o Marechal Notícias conseguiu informações que atribuem a abertura da chamada ‘Boca da Barra’, como sendo a responsável pela mudança na água que favoreceu o aparecimento do sururu.

‘A gente precisa que a água do mar entre pelos canais com a maré alta, para aumentar quantidade de peixe e sururu’, respondeu José Pedro quando falava sobre a importância do desassoreamento pontual do estuário lagunar.

Fotos: André do MN

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marechal Notícias